sexta-feira, 22 de agosto de 2008

Ó, Maceió, você roubou meu coração!


Hoje é o dia do Folclore. Na cidade de Maceió, diversas manifestações lembram a data. No supermercado, vejo uma criança vestida em farda escolar, usando com muito orgulho uma coroa de Guerreiro, com a igreja e suas pedrarias. Olho para ele e não consigo disfarçar um sorriso de admiração. Minha geração não valorizou o folclore alagoano como deveria. Pelo que vejo, com as novas gerações isso será diferente. Que bom! Deixo aqui apenas uma singela homenagem à minha cidade, tão querida: uma foto que fiz da Praia de Ponta Verde. Sim, as cores são originalíssimas. Esse é o mar de Maceió! O título do post é um trecho de uma música que se tornou verdadeiro hino de Maceió. A composição é de Carlos Moura e a interpretação mais conhecida é de Eliezer Setton.
Ponta de Lápis.
Ponta de lápis, escrevo meu amor à vista
Viajei de mar acima , te encontrei em Maceió
Minha sereia, Ponta Verde, Pajuçara, o seus braços embalam saudade de Maceió
M de mar,
A de amor
C de carinho, sol e mar de Maceió
E de eterno
I de ilusão
Ó Maceió, você roubou meu coração
Ai que saudades do céu, do sal, do sol de Maceió (4 X)

8 comentários:

MadahSofia disse...

Gosto muito dessa música também. Pra quem nasceu no interior do Estado posso dizer que, de fato, "Maceió roubou meu coração".

Humberto disse...

Seria interessante revelar a autoria da música!

Elaine Pimentel disse...

Vou procurar o autor da música, Beto! Em breve faço um Ps. no post!

Elaine Pimentel disse...

Pronto! Fiz uma retificação no post. A composição é de Carlos Moura e a interpretação mais conhecida é de Eliezer Setton.

Eulina Costa disse...

Querida filha,
Amei tudo o que vc escreveu sobre as belezas e o folclore de Alagoas-maceió.Que bela paisagem nessa foto,A música então...não poderia ter sido melhor:"Ó Maceió,você roubou meu coração"!Pois é,Maceió roubou meu coração....Amo esta cidade desde que cheguei aqui(1971)
Parabens! seu blog está demais...beijos...
Mamãe.

Elaine Pimentel disse...

É isso aí, Mainha! A senhora se virou alagoana há muito tempo, mas o chiadinho pernambucano ainda revela as suas raízes! Beijosss...

Jomery Nery disse...

Sou sergipano nato, mas alagoasno de corpo, alma e coração. Na verdade me sinto honrado em morar aqui. Maceió contém todos os melhores sabores, as melhores emoções e as melhores amizades...
Não consigo me imaginar vivendo em outro lugar...

Elaine Pimentel disse...

Jomery! Bom te ver por aqui, alagoano!